Dos atores nos momentos de crise. Porque criamos o IBPecan!

A criação de um instituto se justifica porque só através da representatividade forte e séria podemos reivindicar políticas públicas de auxílio aos interesses da cadeia produtiva, o que não seria possível se a demanda fosse encaminhada de forma individual.



Por Demian Segatto da Costa, vice-presidente IBPecan



Aos que já tiveram a oportunidade de estar em um pomar de noz pecan, será familiar a afirmação de que o interesse pela cultura ultrapassa o mero investimento comercial. Porém, em um momento histórico ímpar, no qual temos dúvidas e incertezas quanto ao futuro, é de se esperar que a responsabilidade nos chame a questionar as nossas opções.

Poucos projetos demandam tão longo prazo para realizarmos o esperado retorno de nosso trabalho, dedicação e investimento, o que pode abalar a confiança dos pecanicultores. Neste contexto, compete ao IBPecan trazer aqueles que vêm se dedicando à cultura da noz pecan e aqueles que ainda pretendem ingressar neste setor, informações para que possamos tomar as melhores decisões, para nós mesmos e para aqueles que nos são caros.




Certo de que nenhum negócio se realiza sem que empenhemos dedicação, recursos, labor e retórica de boa-fé, a cultura da pecan não seria diferente, mesmo que em algum momento tenhamos ouvido um discurso diferente da realidade. Percebendo que precisávamos intervir e modificar o cenário existente, os produtores se uniram para a criação do IBPecan, fórum que se propõe a tomar a iniciativa pelas ações que o setor tanto carece para poder se profissionalizar e, desta forma, possibilitar o desenvolvimento da cultura da pecan no Brasil.


Cumpre destacar que a mensagem que pretendo transmitir não está influenciada pelo cargo de vice-presidente do IBPecan, tampouco pela condição de coordenador da Câmara Setorial da Noz Pecan, isso porque somente assumi estes compromissos como forma de fortalecer os investimentos que realizo desde 2012. Portanto, tenham certeza de que meus anseios, inquietações e objetivos são comuns a todos os produtores de noz pecan.cargo de vice-presidente do IBPecan, tampouco pela condição de coordenador da Câmara Setorial da Noz Pecan, isso porque somente assumi estes compromissos como forma de fortalecer os investimentos que realizo desde 2012. Portanto, tenham certeza de que meus anseios, inquietações e objetivos são comuns a todos os produtores de noz pecan.