O que são os serviços ecossistêmicos de um pomar de noz-pecan?

Atualizado: Mai 7


Os pomares de noz-pecã também fornecem o oxigênio que respiramos, servem como telas para capturar poeira e outros poluentes no ar, reduzir o ruído das estradas, agir como quebra-ventos, proporcionar sombra para um microclima mais frio e aprimorar a beleza da paisagem.



Além do armazenamento de carbono, os pomares de nozes fornecem outros serviços ecossistêmicos, como a biodiversidade. A maioria dos sistemas agrícolas modernos são considerados desertos biológicos devido à seleção humana intensiva de uma única espécie, que naturalmente vem com a produção agrícola. Os pomares de noz-pecã, por outro lado, especialmente nas regiões úmida e semi-úmida, geralmente não são monoculturas típicas. Muitos pomares são diversos por natureza e compreendem várias variedades de noz-pecã de diferentes idades e tamanhos. Os bosques de nozes-pecã nativos são ainda mais diversos. Essa arquitetura diversificada é atraente para uma série de outras espécies. A diversidade também é boa para o cultivo de nozes, porque mantém a pressão das pragas baixa. A combinação de gramíneas, leguminosas e ervas daninhas que compõem o sub-bosque das árvores também serve uma variedade de funções.



Os sistemas de pomar de noz-pecã têm várias coisas a seu favor. Por um lado, as nozes-pecã são árvores grandes e de vida longa, podendo assim armazenar quantidades significativas de carbono por um longo tempo. Como todas as plantas, como as noz-pecã “respiram” dióxido de carbono, ele se combina com a água na presença da luz do sol para produzir açúcar (carboidratos) e o oxigênio que respiramos. Este processo é chamado de fotossíntese. Com base nos cálculos de Kraimer et al., (2001), uma noz-pecã madura (aproximadamente 15 anos) possui uma biomassa de 2.795 libras por árvore e acumula aproximadamente 394 libras de biomassa por ano. Aproximadamente metade dessa biomassa é de carbono coletado via fotossíntese.


Com base nesses cálculos, Mexal et al. (2003) sugeriram que um modelo de pomar de noz-pecã maduro no Novo México produziria 20.000 libras de biomassa por acre por ano, com produção anual de nozes de 3.100 libras por acre. Seus cálculos mostram que, para cada unidade de hidrato de carbono criado por uma árvore de pecan, cerca de 1,5 unidades de CO 2 são removidos da atmosfera. Cerca de metade do CO 2 fixo permanece na árvore após a colheita. Uma porção muito pequena (menos de 10%) é removida com a colheita, cerca de 16% é queimada na forma de membros / detritos removidos durante a colheita e quase 30% volta ao solo como matéria orgânica. Ao todo, quando a região do Novo México-Oeste do Texas tinha apenas cerca de 2 milhões de nozes, essas árvores removeriam cerca de 560 milhões de libras de dióxido de carbono da região, o equivalente a 41.500 veículos dirigindo 24.000 km por ano.



Fonte: Adaptado, Pecan South - Outurbo, 2019.


https://www.pecansouthmagazine.com/magazine/article/what-are-a-pecan-orchards-ecosystem-services/

0 visualização

Av. Presidente Roosevelt, 1264 lj. 36
Porto Alegre, RS 90230-002

contato@ibpecan.org

Tel: (51) 3103-5299

         (51) 99829.1140

  • YouTube - IBPecan
  • Branco Twitter Ícone
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
WhatsApp Image 2020-04-01 at 16.48.40.jp

By Jonas Janner Hamann 
Associado produtor IBPecan

Criado por FlyUp Soluções Digitais