Av. Presidente Roosevelt, 1264 lj. 36
Porto Alegre, RS 90230-002

contato@ibpecan.org

Tel: (51) 3103-5299

         (51) 99829.1140

  • Branco Twitter Ícone
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Criado por FlyUp Soluções Digitais

Mês da analise foliar: Folhas podem informar sobre gerenciamento da terra

As espécies podem "armazenar informações" nas folhas. Novas pesquisas confirmam que as folhas são os sensores ambientais mais sofisticados da natureza


Novas pesquisas confirmam que as folhas são os sensores ambientais mais sofisticados da natureza e, portanto, podemos usar folhas para nos informar sobre o gerenciamento da terra em que estão cultivando. A professora de Zoologia Yvonne Buckley, do Trinity College, na Irlanda, faz parte de uma rede mundial de ecologistas que descobriram que nutrientes essenciais para plantas, como nitrogênio, fósforo e potássio nas folhas, respondem a tratamentos de fertilização, bem como o clima e os solos em que crescem.



Fonte: Google Imagens



Enquanto ambientalistas e cientistas agrícolas sabem há algum tempo que espécies individuais em locais individuais podem variar a quantidade desses nutrientes em suas folhas em resposta à fertilização, esta é a primeira vez que isso é confirmado em comunidades vegetais inteiras, em climas e condições de solo muito diferentes. O experimento foi conduzido em 27 locais em quatro continentes, desde pastagens semi-áridas e savanas na Austrália a pastos verdejantes na Europa e pastagens na América.


Como nosso ambiente muda mais rapidamente devido às mudanças climáticas, intensificação da agricultura e uso da terra, é cada vez mais importante entender como as pastagens ao redor do mundo provavelmente responderão. As pastagens são um dos maiores habitats do mundo, fornecendo alimentos, armazenamento de carbono e habitat para os polinizadores. O uso de plantas como sensores de mudanças ambientais nos fornece outra ferramenta importante para entender as consequências dessas mudanças em nossos sistemas de suporte à vida”, indica a professora.


“Existem duas maneiras pelas quais os nutrientes das folhas podem mudar nas comunidades das pastagens: as espécies existentes mudam para armazenar mais nutrientes ou os tipos de espécies que podem sobreviver nessas novas condições mudam para espécies que naturalmente possuem nutrientes foliares mais altos. Descobrimos que eles estavam acontecendo para o nitrogênio e o potássio, mas para o fósforo, a mudança de espécies não era importante”, conclui.


Fonte: Agrolink


Informações sobre analise foliar:


https://www.ibpecan.org/post/fevereiro-controle-de-plantas-daninhas-e-an%C3%A1lise-foliar