Abertura do mercado externo para a Noz-pecan

Atualizado: Abr 28

Demandas foram apresentadas pelo Instituto Brasileiro de Pecanicultura durante a Expointer.



Reunião do Comitê Gestor Pró-Pecã


Os produtores de noz-pecã apresentaram aos auditores da Secretaria da Fazenda do Estado o pedido de reavaliação da tributação do produto, além da possibilidade de exportar o produto para a China e Estados Unidos.


A demanda foi apresentada pelo Instituto Brasileiro de Pecanicultura (IBPecan) durante reunião do Comitê Gestor do Programa Pró-Pecã na Casa do Badesul, na Expointer. 


Paulo Lipp João, coordenador da Câmara Setorial da Citrocultura e Olivicultura do Estado, afirmou que “o setor está em um crescimento extraordinário. Passamos de 1.300 hectares para mais de 7 mil hectares”, revelou. “E como se trata de uma cultura de longo prazo, que está gerando renda e empregos, os produtores querem adequar as questões da tributação”, disse. “Até mesmo porque ainda existe a concorrência da noz-pecã importada do Chile”, completou.


De acordo com o coordenador, os auditores entenderam a questão e abriram suas portas para negociações futuras. “Será feito um estudo da importância deste setor atualmente, o que ele representa para o meio rural e para a economia do Estado e apresentar para a Secretaria da Fazenda”, destacou.

O coordenador disse que outra questão importante é o mercado externo. “Como temos a expectativa de que daqui a 4 ou 5 anos teremos uma oferta de noz-pecã muito grande ao mercado externo. Os mais interessados são a China e os Estados Unidos. Os chineses querem muito o produto, e falta protocolarmos o Brasil como produtor de noz-pecã e isto está em processo em Brasília”, garantiu.


O Instituto Brasileiro de Pecanicultura permanece em tratativas, realizando os encaminhamentos necessários para que haja a abertura do mercado de exportação à China.

Em outubro, o sr. Jean Carlo Cury Manfredini, correspondente da embaixada do Brasil em Pequim, retornou ao IBPecan com o seguinte esclarecimento:


''Prezada Michelle,

Atendendo à demanda apresentada à esta adidância por meio do processo 21000.054923/2019-70, encaminhei à administração geral de aduanas da China-GACC a carta 128/2019, anexa. No dia 29/10, em resposta ao nosso questionamento por reação à referida carta, a GACC informou que o lado brasileiro deverá responder questionário a ser fornecido por essa instituição chinesa.''





Atualizado em 05/11/19.


Fonte:

https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/rural/expointer/produtores-buscam-reavalia%C3%A7%C3%A3o-da-tributa%C3%A7%C3%A3o-e-abertura-do-mercado-externo-para-a-noz-pec%C3%A3-1.361537



Reportagem sobre Exportação da Noz-Pecan para China:


https://static.wixstatic.com/ugd/7ecac2_c1f28c1f0a564b6d8c8adedb8ffbb78d.pdf





0 visualização

Av. Presidente Roosevelt, 1264 lj. 36
Porto Alegre, RS 90230-002

contato@ibpecan.org

Tel: (51) 3103-5299

         (51) 99829.1140

  • YouTube - IBPecan
  • Branco Twitter Ícone
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
WhatsApp Image 2020-04-01 at 16.48.40.jp

By Jonas Janner Hamann 
Associado produtor IBPecan

Criado por FlyUp Soluções Digitais