top of page

A expansão da noz pecan em Santa Catarina: sustentabilidade e renda no campo

Santa Catarina é um dos principais produtores de noz pecan do país, contribuindo com a saúde, a renda de muitas famílias e o turismo rural


A noz pecan é mais uma potência e promessa do agro catarinense. Sua cultura está em franca expansão e garante um bom retorno financeiro somado à vantagem de investir em uma produção sustentável de uma árvore centenária.

O Brasil é o quinto produtor mundial e Santa Catarina já é o segundo do ranking nacional e na região de Chapecó está concentrada 90% da produção catarinense. São mais de 100 famílias produzindo em pequenos municípios da zona rural.


E quanto mais o brasileiro conhece, mais ele se apaixona pela pecan. Sabia que cerca de 70% da produção da noz vai para o mercado interno? Isso porque além do frescor e do sabor, ela traz benefícios para a saúde e oportunidade de geração de renda, trabalho e pesquisa, no campo e na cidade.

E ao contrário do que muita gente pensa, a noz não é exatamente uma castanha, é um fruto seco. Ela primeiro apresenta uma casca de coloração verde; depois de seca podemos ter acesso a um fruto de casca lisa e dura – o que nós comemos é a semente dele.


Porém, o tempo de produção da noz é um desafio. Segundo Álvaro Poletto, extensionista da Epagri, que há mais de 10 anos acompanha a produção no estado, explica que a árvore começa a produzir entre três a cinco anos e começa a trazer renda para a propriedade entre 10 e 12 anos

“- Isso com todos os tratos culturais, com a boa condução que a gente faz. Tudo isso faz com que a gente vá aprendendo a lidar com essa cultura, porque nós precisamos acertar o máximo possível para que não tenhamos falhas no futuro” – completa.

A dedicação aos estudos gerou frutos na prática e hoje ele segue acompanhando de perto o resultado no campo e a satisfação dos produtores.


Como a noz pecan faz bem para a saúde


Renda extra no campo e saúde para quem vive na cidade. O aumento gradual pela procura da noz pecan nos últimos anos está relacionada com a busca por alimentos saudáveis. Ela possui lipídios, proteínas, fibras, carboidratos, vitaminas, minerais e compostos fenólicos e, segundo a nutricionista Helenita Moreno, também é uma boa fonte de gordura e de oxidantes.


“- No período do inverno nós estamos mais suscetíveis a doenças respiratórias e a natureza é muito sábia. Ela nos dá nutrientes para nos protegermos dessas doenças respiratórias e a noz pecan é um desses desses alimentos; traz esses nutrientes para melhorar a nossa imunidade” – explica.


E se faz bem para a saúde das pessoas, por que não para a saúde do meio ambiente?Integrar a criação de animais aos pomares tem sido uma excelente opção aos produtores. Com o consórcio é possível explorar de uma forma mais rentável áreas de pastagens, proporcionar sombra e bem-estar aos animais, adubo para o solo e sequestro de carbono do ar – como é chamado o processo de remoção de gás carbônico da atmosfera.


E será que dá para ser ainda mais sustentável? A Universidade Federal de Santa Catarina prova que sim. Segundo Juliano Galina, que é doutorando na produção de morangos, já existem resultados promissores.


O pesquisador foi desafiado a buscar uma solução e um destino certo para as cascas de nozes que sobram das agroindústrias pelo coordenador do laboratório de fisiologia do desenvolvimento e genética vegetal. E não é que ele encontrou?

“- A gente tem trabalhado com diferentes tipos de substrato para a produção do morango. A casca de noz, por ela ser mais rígida, não deteriora tão rapidamente, deixando esse material poroso por mais de um ciclo” – complementa Juliano.

A mistura favoreceu o crescimento das plantas e de raízes ainda mais fortes. O doutorando também revela que está fazendo estudos relacionados à questão nutricional da casca da noz, para ver se ela tem elementos que possam favorecer o desenvolvimento das plantas.


Com a questão dos resíduos resolvida a pesquisa no laboratório se concentra na busca por melhores cultivares adaptadas ao clima brasileiro.

Valdir Stefenon, professor e pesquisador, explica que também estão na busca de ferramentas para facilitar o trabalho de identificar qual é a melhor planta no quesito produtividade. Isso facilitará o cruzamento com uma planta que seja resistente a uma doença e, assim, encontrar uma planta que seja resistente e tenha grande produtividade.

É a tecnologia de ponta, vinda da cidade, a serviço da eficiência no campo.


Das feiras e receitas, para o turismo rural








É impressionante como o agro é capaz de transformar vidas e dar oportunidades, seja no campo ou na cidade. É gente que aposta na terra e no capricho para colher com qualidade. Gente que faz do alimento sua fonte de renda de trabalho e propósito de vida.


Tanto esforço e capricho no campo faz chegar até o consumidor um produto fresco, com qualidade, que ajuda a inspirar outras famílias e negócios – como é o caso do Cristiano e da Marciele Becker, dois apaixonados por culinária.

Recentemente, construíram um espaço e a cozinha dos sonhos na pequena cidade de São Carlos. Cristiano conta que eles estavam trabalhando na cidade e decidiram construir um restaurante no interior.


Aos poucos começaram a promover eventos, cafés coloniais, encomendas de doces, sempre dando preferência aos ingredientes da região. Sabe quais eram os produtos mais pedidos? Cerca de 80% das tortas e bolos vendidos eram de nozes. Agora, com apoio técnico, o casal começará a ir além dos quitutes.

“- O turismo rural é uma atividade empreendedora diferenciada e o Cristiano e a Marciele resolveram inovar na atividade, construir um restaurante na área rural, valorizando os alimentos da nossa região” – comenta Lilian Castelani, extensionista social da Epagri.


É o agro catarinense apresentando suas inúmeras oportunidades para quem quer empreender. E para saber mais sobre a produção de noz pecan em Santa Catarina, aproveite e assista ao episódio completo do programa Agro, Saúde e Cooperação – um projeto desenvolvido pelo Grupo ND, em parceria com a Ocesc, Aurora, SindArroz Santa Catarina, Sicoob e Fecoagro.


Divulgação: CONTEÚDO ESPECIAL, BRANDED STUDIO ND, Florianópolis - 18 de junho de 2024


3 visualizações0 comentário

Comments


whatsapp.png
bottom of page